Melhores amigos: ter um cão pode representar mais sobre sua saúde do que você imagina.



Notícia recente nas redes sociais da American Heart Association, o estudo da foto abaixo, por Mubanga et al. publicado em setembro deste ano na revista Nature Scientific Reports acompanhou todos os suecos adultos entre 40 e 80 anos, analisando características da população e, em especial, se as pessoas tinham um cachorrinho dentro de casa.

Como avaliou praticamente toda a população na idade estipulada, o estudo compreendeu nada menos do que 3,4 milhões de pessoas.

Com um fantástico banco de dados, os suecos conseguiram avaliar pelo registro de animais quais destes adultos possuíam um pet.

Foram excluídos os pacientes com doença cardiovascular no início do estudo, e avaliou-se o surgimento de doença cardiovascular (infarto, AVC e morte) ao longo de 12 anos de dados observados.

Diversos estudos na literatura já haviam tentado comprovar melhores resultados do ponto de vista de saúde cardiovascular para donos de animais, porém nenhum deles havia chegado no que este estudo alcançou.

Ao final da análise, observou-se que os donos de cachorro tiveram entre 11 e 33% menos morte e infarto do que as pessoas que não tinham animais. Esta diferença foi mais pronunciada em pessoas solteiras com cachorros, e mais sutil em pessoas que moram com família.

Embora seja divertido e interessante encontrar resultados como este, é necessário enfatizar que estudos como o realizado - observacionais - não tem poder estatístico para afirmar causalidade na associação encontrada.

Em outras palavras, menos morte nas pessoas que tem cachorro pode ter ocorrido devido a estas pessoas também escolherem outros hábitos de vida saudáveis que o estudo não conseguiu computar, como hábitos de atividade física, dieta, entre outros.

Mesmo assim, os autores sugerem que os animaizinhos possam também contribuir por conta própria à saúde das pessoas: aliviam estresse emocional, isolamento social e solidão, por exemplo.

Certamente não conseguiremos colocar tão logo em estudos o valor inestimável que os cães podem ter para seus donos, mas este estudo recente já traz uma pequena evidência de que eles podem estar por trás de uma vida mais saudável.


Referência:

Mubanga M, Byberg L, Nowak C, Egenvall A, Magnusson PK, Ingelsson E, et al. Dog ownership and the risk of cardiovascular disease and death – a nationwide cohort study. Scientific Reports. 2017;7(1):15821.


#FFRcardiologia #cardiologista #cardiologia #cachorro #pet #cão #Saúde #coração

Destaques
Arquivos
Siga-me